Como se tornar um azulejista profissional?

O mundo está em constante mudança e evolução, não é verdade? Então é muito importante não ficar parado: o mercado de trabalho tem exigido dos profissionais competência, conhecimento e profissionalização. Nós preparamos algumas dicas rápidas de como você pode deixar a informalidade para trás e atender seus clientes de maneira mais profissional. Confira!


1) Ferramentas de qualidade

 

via GIPHY

 

Sempre aparece algo novo para melhorar nossa rotina de trabalho. Pode ser um novo tipo de revestimento, novas máquinas de cortes ou outras ferramentas de trabalho que surgem para facilitar o dia-a-dia de quem põe a mão na massa. E para conhecer tudo novo que surge é importante estar sempre atento: visite lojas com frequência e fale com os vendedores, siga influenciadores nas redes sociais, assista a canais no Youtube e siga marcas nas suas redes sociais favoritas. A Moldimplas, por exemplo, publica diariamente novidades em ferramentas e macetes de trabalho. Aproveite todos os canais possíveis e fique atualizado!


2) Crie o seu CNPJ e atenda empresas

 

via GIPHY

Para você se tornar um azulejista profissional, além de ter ferramentas de qualidade, você precisa ter uma empresa registrada. Com um CNPJ de pessoa jurídica você poderá de emitir nota fiscal e ter outros benefícios.
Por exemplo: para conseguir serviços maiores, muitas vezes é preciso emitir uma nota fiscal, pois as empresas precisam prestar conta de todo o valor gasto. Trabalhar para empresas valoriza sua agenda de clientes e o seu portfólio de obras. Além disso, sempre surge algo nas empresas para fazer uma manutenção ou algo do tipo. Sem falar que geralmente, ao prestar serviço para empresas, você pode valorizar mais sua hora de trabalho. 

Outra vantagem é que, ao criar a sua empresa, você passa a contribuir com o INSS e a ter direito a aposentadoria, auxílio doença, o que é muito importante, pois esses benefícios vão te auxiliar em um momento de necessidade. Às vezes, têm situações que podem acabar te afastando do canteiro de obra, mas para quem tem empresa registrada isso não é um pesadelo, pois você pode contar com esses benefícios. 


3) Modalidade fácil, rápida e barata: seja um MEI


via GIPHY

Você pode optar por criar um CNPJ MEI, também conhecido com o Microempreendedor Individual. Essa modalidade oferece custos de taxas de abertura bem baixos: fica em média de R$ 50,00 a R$ 54,00 por mês. Nesse valor já está incluso a sua contribuição para o INSS. É uma  forma simples, rápida e barata para você ser dono da sua própria empresa e sair da informalidade. O Sebrae oferece todas as orientações para você se tornar um MEI. Procure o Sebrae mais próximo da sua cidade ou acesse o Portal do Empreendedor e informe-se: http://www.portaldoempreendedor.gov.br/

 

Estar sempre atualizado, com ferramentas de qualidade, CNPJ e muita disposição para trabalhar, com certeza tem tudo para dar certo! O mercado da construção civil está em constante modificação, então procure sempre ficar atento ao que está em alta no mercado e demonstre seu conhecimento aos clientes! Sempre é possível evoluir para melhorar ainda mais o seu serviço. 

 

Se você tiver alguma dúvida, sabe que pode sempre contatar com a gente.